sábado, 7 de abril de 2012

E o resto é...



No consultório médico...

- Doutor, não estou bem. Ando com problemas de existência.
- Hum! Isso é grave e não tem cura.
- O que faço, então?
- Se aceite e viva ou se mate.
- E morrer resolve?
- Isso é você quem deve responder. Mas, veja: quem decide morrer, há tempos já não vive.
- (Silêncio)
- O que te traz aqui são seus problemas de existência?
- Não, deixa pra lá.
- Quer falar?
- É que eu morri e não sabia.
- Às vezes a vida volta. Saiba o que fazer com ela quando ressurgir.  
- (.....)
                                                                                                                                                                                                                                 
<-----
-----> Eduardo Galeano in. Dias e noites de amor e guerra, 2001.

9 comentários:

Fabrício Franco disse...

Falando, você nem acredita, mas há tanto na vida quando você decide o que fazer com ela, "quando ela ressurge". Do lado de cá das coisas, fico naquela torcida, roendo as unhas, para que você descubra isso o mais breve possível.

Beijo, com carinho!

Nanda Feltrin disse...

Nanda, aproveitamos a páscoa para pegar os cacos da alma e decidir por VIVER! Bjos linda

Talita Prates disse...

Haja margem pra alma esparramada.
Sim, às vezes a vida volta e só morre o que precisa morrer (ainda que, no separar joio do trigo, tudo fira...).

Beijo, Nan.

Ferr disse...

"Quem decide morrer, há tempos já não vive." É uma frase que no primeiro instante é tão chocante, mas também pode ser um alerta. A vida é tão preciosa que por vezes não sabemos lidar com ela. Então gera uma insatisfação, o existir se torna incômodo...
E como dizem: a esperança é a última que morre. Prefiro viver de mãos dadas com ela, assim o pesado fardo da existência se torna mais leve.
Quanto a alma ser esparramada, penso que o desejo dela é de lonjuras.

Nathy Avelar disse...

É esse texto realmente nos faz parar, extasiados... É uma verdade ardente...
Estou seguindo teu blog, Dá uma passadinha lá no meu blog também...
Beijos!!!

http://senhoritamoca.blogspot.com.br/

Alicia disse...

esparrAMADA.
não é de todo o mal!

Sabrina Andrade disse...

Problemas de existência, meus preferidos. Me acostumei tanto com eles que até me geraram algum tipo de afeição!
Sua linda, com textos lindos. Li vários só hoje... Doutora, não estou bem. Ando viciada em seus textos ♥
Beijos
Sah

__
saahandradee.blogspot.com.br
@qualsabrina
@raasck
~

Roberto B. disse...

é, quando ressurgir será assim.

Marie Motta disse...

"Quantas coisas na vida estamos por experimentar...desistir de viver é ir contra o amor próprio, por mais perdida e desajeitada que a pessoa esteja, vamos recomeçar e ressurgir como fênix" Texto cativante, visite - me. Abraços.

http://eraoutravezamor.blogspot.com.br/2012/07/sara-elisa.html

Postar um comentário